Norte en Línea - SKY discute no B20 medidas para acelerar inclusão digital no Brasil

SKY discute no B20 medidas para acelerar inclusão digital no Brasil

SKY discute no B20 medidas para acelerar inclusão digital no Brasil
22 Abr
2024

Representada por Darío Werthein, presidente da Vrio Corp., controladora da SKY, a empresa ocupa a vice-presidência do grupo de trabalho de Transformação Digital.

A SKY, representada por Darío Werthein, presidente da Vrio Corp., controladora da empresa, passou a fazer parte do B20 (Business 20), representante do setor privado do G20, grupo das vinte economias mais importantes do mundo, para debater medidas visando acelerar a inclusão de milhões de pessoas no Brasil e na América Latina na economia digital, principalmente em áreas geográficas desfavorecidas pela falta de infraestrutura e de oportunidades para as comunidades.


Nas primeiras reuniões, Werthein, que foi nomeado copresidente da força-tarefa de Transformação Digital para 2024, propôs uma série de recomendações para que os países acelerem a redução das lacunas no acesso e no uso da Internet, já que a economia digital cresce duas vezes e meia mais rápido que o PIB global.


"A inteligência artificial está mudando a realidade em uma velocidade sem precedentes, mas há 2,6 bilhões de pessoas desconectadas no mundo, 240 milhões só na América Latina, segundo o Banco Mundial. É um imperativo econômico-político-social e moral avançarmos com a inclusão, adiada há muitas gerações", disse Werthein, após participar da última reunião no âmbito do B20.


Como copresidente, Werthein trabalhará durante todo o ano ao lado de outros líderes influentes da indústria global, contribuindo para o desenvolvimento de recomendações para o G20. Em sua participação, ele afirmou que há ferramentas comprovadas para mitigar os efeitos da exclusão digital enquanto os setores público e privado avançam com a implementação de conectividade 4G, 5G e fibra ótica. A TV via satélite, nesse caso, desempenha um papel fundamental porque alcança milhões de pessoas nas áreas mais remotas dos territórios com conteúdo educacional, de entretenimento e informativo.


O executivo comentou ainda que a educação enfrenta o desafio de se adaptar às demandas e às oportunidades do século XXI, em que a tecnologia e o brincar são elementos-chave para o desenvolvimento de competências e habilidades. E destacou que o edutainment é uma proposta inovadora que combina entretenimento e aprendizagem, usando formatos narrativos, lúdicos e visuais, e estilos de comunicação mais informais e participativos.
"Longe de ser uma moda superficial, o edutainment representa uma estratégia eficaz para melhorar a qualidade e a equidade da educação, especialmente em contextos de baixa alfabetização digital, como é o caso de muitos países latino-americanos", falou Werthein a seus pares na força-tarefa de Transformação Digital B20.


Nesse contexto, Werthein afirmou que, para alcançar o objetivo de "conectividade universal e significativa", é ainda mais importante garantir uma regulação equilibrada e moderna que englobe investimentos e desenvolvimento, fazendo com que iniciativas e esforços públicos e privados se concentrem nesse objetivo.


Um estudo recente do Centro de Telecomunicações da América Latina (Cet܂La) e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) indica que, para alcançar 99% de cobertura de 4G (incluindo tecnologia de satélite), 81% de 5G e 65% de fibra ótica na região até 2030, são necessários investimentos de US$ 125.462 milhões, 16% a mais do que o projetado no início da década. "É definitivamente um desafio público-privado", avaliou Werthein.

Início dos trabalhos
Em 29 de janeiro de 2024, foi realizada no Rio de Janeiro a Cerimônia de Abertura do B20 Brasil 2024, marcando o início oficial do calendário B20. Em meados de fevereiro, foi realizada a primeira reunião introdutória ao debate sobre as propostas do setor de transformação digital que serão submetidas aos governos do G20.


O B20 Brasil 2024 foi apresentado com uma agenda ambiciosa, anunciando a continuidade dos seis grupos de trabalho das presidências anteriores e a incorporação de dois novos grupos: Sistemas Alimentares Sustentáveis e Agricultura e Conselho de Ação Mulheres, Diversidade e Inclusão nos Negócios. Essas mudanças refletem a adaptação do B20 aos desafios e oportunidades atuais, em um contexto econômico e geopolítico em constante mudança.


O B20 trabalha para facilitar o envolvimento entre a comunidade empresarial internacional, os tomadores de decisão do G20 e os governos, e visa fornecer recomendações políticas concretas e acionáveis que impulsionem o crescimento econômico e o desenvolvimento.

Etiquetado como

Deja un comentario